Notas


09 Nov 2014

Descubra os benefícios de cada tipo de probiótico e saiba como emagrecer com eles

Amilton Macedo

Dr. Amilton Macedo (CRM/SP – 80686), médico dermatologista com prática em oxidologia.
Site: www.amiltonmacedo.com.br
Descubra os benefícios de cada tipo de probiótico e saiba como emagrecer com eles Para adquirir uma silhueta mais enxuta é preciso muita disciplina e determinação. Manter uma dieta balanceada e aliar à uma rotina de atividades físicas regularmente é fundamental. Mas, como emagrecer nem sempre é uma tarefa fácil, é importante também contar com alguns aliados que ajudam a reduzir as gordurinhas localizadas.

Uma dessas alternativas são os lactobacilos. “Denominados probióticos, são encontrados nos iogurtes, nos leites fermentados e nas sobremesas lácteas, trata-se de microorganismos vivos que melhoram a saúde e equilibram o funcionamento do intestino, bem como ajudam na digestão e absorção de nutrientes”, afirma o médico dermatologista Dr. Amilton Macedo (CRM/SP – 80686), com prática em oxidologia.

Por que eles são tão importantes?

Segundo Macedo (CRM/SP – 80686), esses microorganismos encontram-se presentes naturalmente no nosso intestino, porém, no decorrer dos anos eles vão se perdendo. “Uma dieta constituída de alimentos gordurosos e com pouca ingestão de fibras favorece o crescimento de algumas bactérias em detrimento de outras. Diante disso, o consumo regular, porém, sem excessos de probióticos ajuda a repor o equilíbrio da microbiota intestinal em favor de bactérias que estimulam a perda de peso de forma saudável”, informa.

Aliás, como os probióticos são resistentes às enzimas digestivas, chegam intactas ao intestino, o que ajuda a intensificar as ações dos mesmos no funcionamento da microflora intestinal. Mas esse não é o único benefício à saúde. “Além de elevar a absorção de vitaminas e minerais durante a alimentação, aumentam a capacidade de produção de células protetoras do corpo, ajudando a fortalecer o sistema imunológico. Por este motivo, ajudam a diminuir os ponteiros da balança“, assegura Amilton.
Probióticos e seus benefícios

O oxidologista esclarece que existem diferentes tipos de probióticos e cada um possui benefícios diferentes ao organismo. “O lactobacillus gasseri, por exemplo, impede a formação da leptina, um hormônio secretado pelo tecido adiposo que emite informações ao cérebro sobre a reserva de gordura corporal e controla os níveis de insulina circulante no organismo, auxiliando na perda de gordura e no controle do peso”, afirma ele.

Veja outros probióticos listados por Amilton Macedo e seus benefícios:

Lactobacillus delbrueckii: atuam estimulando as defesas imunes do o organismo, sendo um importante aliado na redução do colesterol. Eles ajudam a tratar e prevenir a diarreia em crianças e ainda são eficazes no tratamento de pessoas que sofrem com a intolerância à lactose.

Lactobacillus gasseri: pelo fato de ajuda a reduzir os níveis de Leptina, ajudam a reduzir a gordura subcutânea e abdominal. “Outros benefícios é que eles atuam controlando os níveis de glicose no sangue e reduz o IMC (Índice de Massa Corporal”, diz o médico.

Lactobacillus johnsonii: eles estimulam as defesas imunológicas do corpo, ajudam a prevenir o aparecimento de melasmas na pele e ainda combate doenças inflamatórias.

Lactobacillus lactis: esse tipo disponibiliza minerais como cálcio e ferro, e a lactose. “Ele é eficaz no combate de doenças inflamatórias crônicas, bem como de doenças pneumocócica”, descreve Macedo.

Lactobacillus plantarum: ajudam a amenizar os sintomas gastrointestinais no decorrer do tratamento de doenças com uso de antibióticos.

Lactobacillus reuteri: esse tipo promove um equilíbrio no sistema imunológico do indivíduo. “Ele é recomendado para bebês recém-nascidos que sofrem com cólicas, sendo eficaz no tratamento, bem como ajudam no tratamento de diarreia aguda”, garante o médico.

Lactobacillus salivarius: promove uma melhora no desconforto estomacal em decorrência de intoxicações alimentares, melhorando a absorção de nutrientes no intestino.

Bifidobacterium infantis: indicado para crianças que sofrem com infecções pulmonares, pois ele ajuda a amenizar os sintomas. Além disso, atua no tratamento de síndrome do intestino irritável (SII).

Bifidobacterium lactis: é recomendado para pessoas que sofrem com dor crônica e inflamação do cólon, pois promove uma proteção da mucosa, ajudando pacientes celíacos.

Bifidobacterium breve: traz benefícios positivos para a beleza da pele. “Ele ajuda a tratar a dermatite atópica, previne o câncer de colo e ainda inibe a produção de candida albicans, um fungo causador da candidíase.

Bifidobacterium longum: reduz a infecções pelo vírus da gripe e ainda em crianças prematuras com pouco peso. Ele ajuda ainda a fortalecer os ossos ajudando na absorção do cálcio pelo organismo.

Enterococcus faecium: diminui os níveis do colesterol ruim LDL em decorrência da ativação do sistema enzimático hepático. Em contrapartida, aumenta o colesterol HDL.

Streptococcus thermophilus: ele diminui a incidência de secreção antibacterianas e inflamações no corpo, bem como aumento a resposta do organismo de defesa à alergias.

Saccaromyces boulardii: promove uma restauração na flora intestinal, ajudando também no tratamento da diarreia produzida.

O especialista ressalta ainda que os probióticos não são medicamentos, mas alimentos funcionais que ajudam a melhorar a saúde como um todo. “O ideal é dar preferência aos iogurtes e comercializados em lojas de produtos naturais, pois mantêm suas propriedades. Existe cápsulas de probióticos, mas o uso só deve ser realizado mediante a recomendação de um médico”, conclui Macedo.