Notas


01 Jul 2018

Alô Alô Rússia

Alô Alô Rússia por Cacao Romanov
 
Privet, privet!
Agora é só jogão. Começaram as oitavas-de-final da Copa da Rússia e com ela o mata-mata. A organização russa tem sido muito elogiada pelos transportes, estádios e segurança. A alma russa, contudo, continua imperscrutável – reservados e melancólicos, às vezes explodem em alegria. De todo modo, com tudo transcorrendo tão bem, já é hora de começar a agradecer aos russos: spasibo. Não podemos esquecer, ainda, que uma marca dessa Copa até aqui é que a Rússia não é mesmo um lugar legal para alemães, no inverno ou no verão.
 
Que loucura França!
Kazan era inteiramente albiceleste; a numerosa torcida argentina dava um clima de Buenos Aires no estádio. O menino M’Bappé porém tratou de reduzir seus sonhos a pó. Kylian M’Bappé destruiu a defesa argentina; como se diz: acabou com o jogo. Arrancadas tipo Bolt, domínio de bola total, o atacante francês carregou os argentinos de cartões amarelos, cavou um pênalti e fez 2 gols. Griezmann estava forte mentalmente: bateu o pênalti e foi um maestro em campo. Pavard, jovem zagueiro, fez o gol mais bonito da Copa até aqui. E Kanté marcou muito bem a Lionel Messi. Num jogaço, a França venceu a Argentina por 4x3. Poderia ter sido mais. Da Argentina podemos dizer que foi uma anarquia completa, com o técnico Sampaoli espiritualmente perturbado, Maradona enlouquecido nas tribunas, e seus craques (e são muitos) com atuações decepcionantes. Destaque para Messi. O grande ídolo mais uma vez fracassou. Ele não tem títulos pela seleção nacional principal. Hoje, de novo, a equipe não conseguiu jogar para ele e ele não conseguiu jogar para equipe. Uma bagunça. Tristemente, aos 31 anos, Messi não é campeão do Mundo. Nunca será!
 
A mística da Celeste Olímpica e o grande Oscar Tabárez
Aos 71 anos, não há relação mais profunda que aquela entre a camisa uruguaia e seu mítico treinador Oscar Tabárez. Ele controla todas seleções nacionais e mudou a forma de jogar de sua seleção: mais técnica e menos força. A atuação da dupla Suárez e Cavani foi soberba, enquanto estiveram juntos em campo. Depois, com a contusão de Cavani, o homem do jogo da FIFA, Suárez começou um cai-cai em campo e não rendeu como antes. O árbitro mexicano César Ramos voltou a ser muito criticado, mas parece ter padrinhos importantes na FIFA. Godín foi perfeito na defesa, mas ainda assim os uruguaios mostraram finalmente que podem ser vencidos. No fim Uruguai 2x1 Portugal. CR7 foi muito bem marcado e não teve o brilho suficiente para avançar a próxima fase. Respeitosamente, nos despedimos do grande Cristiano Ronaldo. Uma pena, campeão europeu, CR7 não terá mais uma chance de ser campeão do Mundo. Nunca será!
 
Do svidaniya
Notícia extraordinária. Ela é musa. Ivete Sangalo fez o show no Rock in Rio Lisboa que foi o aquecimento da torcida portuguesa para o jogo contra o Uruguai. Após a festa para milhares de pessoas, as telonas exibiram a partida contra o uruguaios. Infelizmente, Portugal, heróico, ficou pelo caminho.
 
 
Foto: Reprodução. Siga o insta @sitealoalobahia.